terça-feira, 13 de outubro de 2009

Ensinando inglês para micro-crianças

Ando obcecada em fazer com que a minha experiência na educação infantil seja boa.
Não sei se vou chegar a realmente AMAR dar aula para crianças TÃO microscópicas, mas pelo menos pela experiência e aprendizado, eu quero ser bem-sucedida!

Uma coisa já é fato: eu gosto de crianças.
Eu não sabia disso. Aliás, eu achava que odiava crianças. Mas na aula passada, eu entrei na escolinha e vi 4 micro-crianças (3 anos) correndo em minha direção e gritando TCHIIIIITCHEEEER!!!, e pulando no meu colo... Tipo... Eu tinha que ser um monstro pra não me emocionar com isso. Porque foi muito massa mesmo.

ELES SÃO MUITO PEQUENOS!!!
Meu D'us como são pequenos! Minúsculos!

Então, ando estudando materiais e métodos e abordagens e achando MUITO pouca coisa sobre o assunto na internet.
Porque não me basta encontrar um planinho de aula de uma profe "normal", porque minha situação é diferente, estou falando de ensinar uma língua diferente para seres que não sabem nem que falam uma língua.

Eles falam, claro. Mas não sabem que falam português, que português é uma coisa, e que existe outra coisa chamada inglês. A única coisa que eles sabem sobre língua é que a deles é vermelha.

E nessa de descobrir o que vai agradar meus micro-pequenos, vou tentando me adaptar aula a aula, meio que estudando eles e o que eles gostam e o que eles querem. Não está sendo fácil. Basicamente eu tenho um plano básico para cada aula, onde eu pulo ou estico as atividades conforme o grau de satisfação deles. Já aprendi, por exemplo, que NÃO ADIANTA colocar uma atividade de 15 minutos. Eles não suportam 15 minutos de nada. Todas as atividades são de 5 minutos, e no máááááximo 10. Mas, mesmo assim, enquanto a atividade EM SI leva 5 minutos, acabo usando 15 minutos da aula, pois para fazê-los sentar é um parto, depois fazê-los ficar em círculo é outro, e etc etc etc... Vários partos...

Uma coisa que eu percebi na educação infantil é que, apesar de ser uma aula mil vezes mais fácil de preparar, ela é mil vezes mais difícil de lecionar. Crianças te sugam. Acabam com você, com a sua energia. Eu posso tranquilamente dar 8 aulas em um dia para adultos e, claro ficar um pouco cansada e não querer nem fazer a janta depois. Mas é mais provável ainda eu ficar simplesmente exausta após dar apenas 3 aulas para crianças. Tenho vontade de me esconder no meu quarto escuro e morrer. Porque esses serzinhos exigem 100% da minha atenção e 120% da minha dedicação e da minha força física e das minhas capacidades mentais...

Eu não sei se vou conseguir fazer isso o dia inteiro, todos os dias da semana.

3 comentários:

Dona disse...

Força aí nos seus "partos"!

Só descobri que gosto de criança depois que meu sobrinho e pseudo-filho nasceu.

beijo

Anônimo disse...

Olá.
Meu nome é Marcela.
Entrei no seu blog e adorei tuas dicas para atividades para crianças.
Gostaria muito de uma ajuda e de alguma dicas, é claro se puderes me ajudar e tiveres tempo.
Me formei em 6 anos de inglês em um curso e depois fui convidade para dar aulas como professora para alunos de 2 a 5 anos.
Os de 5 anos são fáceis, eles entendem melhor, mais os de 2 anos são muito complicado. Eu adorei receber esse convite, estou muito animada, porém se tiveres algumas dicas, alguma brincadeiras que possas me mandar por e-mail, ou musicas em inglês eu agradeceria muito.
Muito obrigada.
Um abraço

Anônimo disse...

A eu me esqueci.
Se tiveres alguma dica mandes para o e-mail marcelaweinmann@ibest.com.br