quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Nelsinho

Eu pensei muito será que eu ia postar algumas fotos mais "pesadas" aqui... A situação do Nelsinho é bem calamitosa, e olhar pra ele e para os ferimentos dá vontade de chorar.


Mas acho que as pessoas precisam ver. Esse modesto e bobo blog tem média diária de visitas de 30 pessoas. Se dessas 30 pelo menos 10 ficarem com pena dele e decidirem não dar um destino semelhante ao seu bichinho, eu acho que já fiz a minha parte.


É muito fácil falar que ele está com buracos por causa das bicheiras, e que as almofadas das patinhas dele estão pela metade devido as queimaduras de asfalto. Você pensa ah que pena! e toma mais um gole de refrigerante e segue adiante. Isso é pouco. Queria que todos os que vissem as fotos levassem um choque mesmo, e pensassem duas vezes antes de passar reto por um cachorrinho abandonado na rua.


Pois esse cachorrinho pode estar na mesma situação que o Nelsinho, ou pior. Talvez a morte seja uma questão de horas, se ninguém tiver o bom coração de parar e fazer alguma coisa.


Minha mãe é contra. Até a vet diz que eu deveria andar pelas ruas com os olhos fechados, para parar de arrumar problema. Mas tem algumas coisas que para mim não são uma escolha. Ver um bichinho sofrendo me deixa sem escolha, sem livre arbítrio. Eu não tenho a opção de passar reto e só torcer para o melhor.


Tenho muita sorte de ter um companheiro que pensa como eu. Nós nos apoiamos incondicionalmente e sabemos que não temos escolha, e temos que ajudar. A gente sabe que tem que fazer o que estiver ao nosso alcance para salvar quem quer que cruze o nosso caminho. Porque ignorar é muito mais doloroso. Deitar pensando no que terá acontecido é quase impossível. Consciência, sabe. Nós dois temos isso.


Espero que você sinta muita, mas muita pena mesmo do que esse anjinho tem passado. Essas fotos foram tiradas depois de uma semana de cuidados em casa. Mesmo depois de uma semana, ainda sai sangue das patas dele. Ele come bem e agora até consegue abanar o rabinho quando chegamos em casa. Mas preferimos que ele não ande muito por enquanto, pelo menos até as patinhas melhorarem.



Ele é um doce. Pena que não gosta de gatos, e mesmo andando devagar tenta pegar quando algum deles cruza o caminho! Continuamos com os banhos diários (como é difícil dar banho em cachorro todo santo dia!!!) e só parei com o barbatimão porque acabou o algodão aqui em casa. Mas os buracos do peito já estão quase 100%, não são mais buracos, estão rente a pele. Ainda está em carne viva, mas a recuperação foi rápida.


O buraco na virilha também está fechando rapidamente, a pele que estava solta já está colada de novo e o buraco já diminuiu quase 50%. O que está demorando mais é o buraco do joelho, que parece até que aumentou. Mas nada que mais uma semana não resolva...

Um comentário:

Naru Bernardi disse...

Coitado,
realmente é de cortar o coração ver um bicho neste estado...
Eu tive um gato que era minha vida, eu cuidava dele, até quando o tumor na sua orelha ficou gigante, minha mãe e eu pagamos pela operação dele e cuidamos, mas ele veio a falecer... Depois disso, pegamos e adotamos uma gatinha, que havia sido jogada no lixo de um restaurante mas por sorte alguem a levou para o centro de zoonose, e nós a encontramos...
Nenhum animal merece ficar neste estado como este está! Tomara que ele melhore logo!